Connect with us

Basquete

Kobe Bryant: títulos, polêmicas, recordes; relembre a carreira do astro da NBA

Reuters

Astro do Lakers por 20 anos, Bryant faleceu aos 41 anos neste domingo

O mundo da NBA teve a triste notícia do falecimento de Kobe Bryant, ex-astro do Lakers, em um acidente de helicóptero na Califórnia, neste domingo (26). Aos 41 anos, Kobe era considerado o “Michael Jordan” de sua geração e fez história com o Los Angeles Lakers durante 20 anos.

Um dos maiores jogadores da história da NBA – e do basquete – Kobe conquistou tudo que se pode pensar. Foi cinco vezes campeão da NBA, possui duas medalhas de Ouro nas Olimpíadas, além de um título da Copa do Mundo de Basquete com os Estados Unidos. Fora das quadras Kobe ainda emplacou um Oscar.

Joe Bryant, Itália e Oscar Schmidt

Kobe Bean Bryant nasceu em 1978, na Filadélfia, filho de Joe Bryant, jogador da NBA nos anos 70 e 80. Após deixar a NBA, Joe foi para a Itália, onde Kobe o acompanhou. Na Itália Kobe aprendeu a jogar basquete e se tornou apaixonado pelo AC Milan. Enquanto vivia na Itália, Kobe assistiu diversos jogos da lenda brasileira Oscar Schmidt. Já adulto, a estrela do Lakers revelou sua admiração pelo Mão Santa, que, segundo Kobe, era um de seus jogadores favoritos.

Em 1991, Joe Bryant se aposentou do basquete e retornou aos Estados Unidos. Kobe então ingressou nos campeonatos escolares estadunidenses. Atuando pela Lower Merion High School. Em seu terceiro ano no colegial, Kobe obteve médias de 31 pontos, dez rebotes e cinco assistências, sendo eleito o melhor jogador do estado da Pensilvânia. No ano seguinte ele liderou Lower Merion ao seu primeiro título estadual em 53 anos. Todo o sucesso fez com que as principais universidades da NCAA cobiçassem o jogador, mas Bryant fez outra escolha.

Do colegial para a NBA

Em 1996, aos 17 anos, Kobe decidiu sair do basquete colegial diretamente para a NBA. Na época a liga permitia esses saltos e diversos atletas renomados do colegial tomavam essa decisão. Bryant foi a 13ª escolha do Draft de 96, pelo Charlotte Hornets. Na mesma noite foi negociado com o Lakers, onde faria história.

O início da carreira da NBA foi devagar. Em seu primeiro ano Kobe iniciou no banco e dividia seus minutos com os veteranos Eddie Jones e Nick Van Exel. Foi apenas em seu terceiro ano que Bryant ganhou a titularidade em Los Angeles, e daí em diante começaram as conquistas.

Títulos

Entre 1999 e 2002, Bryant foi, junto com Shaquille O’Neal, o principal jogador do tricampeonato do Lakers. Embora muitos o coloquem como coadjuvante do pivô nas decisões, Kobe sempre demonstrou uma veia vencedora. Nos três títulos Kobe não apenas foi um dos grandes pontuadores, como decidiu jogos importantes para o Lakers.

Em 2004, após a derrota para o Pistons na final, Kobe e Shaq deram final a uma das maiores duplas de todos os tempos. Com o pivô em Miami, coube à Bryant continuar o legado de sucesso dos Lakers. E ele não decepcionou. Sob seu comando o Lakers chegou a outras três finais nos anos seguintes e conquistou mais dois títulos (2008 e 2009).

Camisas aposentadas

Em seu início de carreira, Kobe atuou com o número 8. Foi assim nos primeiros dez anos na NBA. Foram três títulos e a marca de 81 pontos em uma única partida, segunda maior da história da liga. Foi então que, em 2006, Kobe decidiu mudar para a camisa 24. Na época, rumores apontavam que a mudança seria uma maneira de dizer que estava acima de Michael Jordan, que imortalizou o número 23. Mas, na realidade, Kobe decidiu mudar para atuar com o mesmo número que jogou no basquete colegial. Com a nova camisa foram mais dois títulos e um prêmio de MVP, concedido ao melhor atleta da temporada da NBA e mais dez anos na liga.

Em 2016, quando decidiu se aposentar, o astro disse não ter preferencia sobre qual número gostaria de ver aposentado no Staples Center. O Lakers então, resolveu homenagear seu maior jogador com a aposentadoria das duas camisas.

Polêmicas

Extremamente competitivo, Kobe criou o “Mamba Mentality”. Tal nível de competitividade causou diversas polêmicas para o atleta em sua carreira. Ele colecionou atritos com Shaquille O’Neal, Smush Parker e outros companheiros. Kobe cobrava que seus companheiros tivessem a mesma atitude que a dele, o que nem sempre era bem aceito.

Além disso, em 2003, Kobe foi acusado de assédio e estupro contra uma empregada e um hotel em que o Lakers ficou hospedado. Embora as queixas tenham sido retiradas, Kobe disse que havia sim tido relações sexuais, mas que houve consentimento.

Último jogo

Após 20 anos na NBA, Kobe anunciou a aposentadoria durante a temporada 2015/16. Ele jogou toda a temporada e, em seu último jogo, contra o Utah Jazz, anotou 60 pontos, em uma atuação digna de sua carreira. Saiu de quadra ovacionado e, em seu discurso após o jogo, deixou claro seu carinho pela torcida e organização do Lakers.

Oscar

Em 2018, Kobe ganhou o Oscar de melhor curta-metragem. Ele foi autor do roteiro e narrador da animação “Dear Basketball”. O vídeo é baseado em uma carta de agradecimento de Bryant para o basquete, originalmente divulgada no site The Players Tribune.

Na cerimônia Kobe se disse surpreso com a honra e deixou clara a satisfação por brilhar além das quadras.

Recordes e títulos

  • 5 títulos da NBA
  • 1 MVP
  • 2x MVP das finais
  • 18 vezes eleito para o All Star Game
  • 11 vezes selecionado para o 1º time ideal da NBA
  • 2 vezes selecionado para o 2º time ideal da NBA
  • 2 vezes selecionado para o 3º time ideal da NBA
  • 9 vezes selecionado para o time de defesa da NBA
  • 3 vezes selecionado para o 2º time de defesa da NBA
  • 2 vezes maior pontuador da temporada
  • Campeão de enterradas do fim de semana das estrelas
  • 4º maior pontuador da história da NBA

Click e Comente!

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Basquete